top of page
Buscar

Dicas para usar o celular com mais consciência e menos vício

Acho que não é novidade que o celular é quase um buraco negro e que definitivamente precisamos encontrar formas saudáveis de lidar com isso, certo?


Já faz algum tempo que eu venho implementando mudanças na minha relação com o celular e quero compartilhar algumas sugestões práticas com você. O que vou falar aqui serve para quem trabalha com internet, mas você pode tranquilamente aplicar na sua vida pessoal e colher os benefícios.


Só uma coisa: vá devagar.


Você não precisa fazer tudo de uma vez só e eu nem indico, porque você não vai conseguir. Sejamos realistas. Fazem anos que eu estou implementando essas mudanças aos pouquinhos e mesmo que eu te passe todas as dicas possíveis, você vai precisar de tempo. Então tenha paciência e vá aplicando o que faz mais sentido no momento.



mulher asiática entre folhas de samambaia


Identifique o que te prende.


Em primeiro lugar, você precisa identificar por que o celular consome tanto tempo. Não é o celular por si só, são as redes sociais. Sendo mais específica, o Instagram? O Youtube? O que mais te consome? Por que você entra?


O dedo já vai no automático, de repente você tá dentro da rede social quando só ia fazer um cálculo na calculadora, colocar o despertador, sei lá.


O celular é um meio, nós queremos o contato com as pessoas e o meio nos permite isso.

Também sei que se eu tirasse um tempinho pra ter uma conversa significativa com alguém, esse contato valeria muito mais do que ficar rolando o feed por horas. É importante lembrar que as redes sociais foram feitas para prender a atenção e serem viciantes. Elas foram FEITAS para isso, cada detalhe pensado para ser atraente. Então não é fácil mudar esse comportamento e você não é fraco ou qualquer coisa do tipo porque não está conseguindo. É um processo.



Tenha um computador.


Passe todas as tarefas possíveis para o computador. Hoje eu faço quase tudo pelo computador. Escrevo, edito, crio as imagens, programo as postagens, repasso as finanças e por aí vai. É bem mais difícil para mim ficar vagando pela internet quando estou no computador, principalmente quando mantenho minhas pastas e quadros organizados.


Se você só tem celular, eu te entendo, também passei por essa fase. Mas compreenda, é uma fase, se você quer levar a sério seu trabalho usando a internet ao seu favor, você vai precisar de um computador. Se organize financeiramente, compre um computador usado, mas dê esse passo. Você vai ter mais foco pra trabalhar e vai conseguir se organizar melhor, garanto.



pessoa tirando foto de uma praia com um celular



Tenha WhatsApp Business


Essa eu demorei pra aderir, mas confesso que foi maravilhoso. Agora uso o Business só para falar com clientes e parceiras, tenho um acompanhamento muito melhor das conversas e o WhatsApp normal ficou só para família e amigos.



Arquive as conversas do WhatsApp


Outra dica excelente que coletei de um vídeo da Thais Godinho, do Vida Organizada e vou repassar aqui por motivos de praticidade mesmo. Todos os dias eu limpo a caixa de entrada do aplicativo ou deixo somente as conversas em andamento. Isso dá um alívio mental que você não tem ideia! Simplesmente some todo aquele peso de conversas anteriores, fica bem mais leve lidar com essa demanda.



Crie pastas para os aplicativos no celular


Para organizar melhor os aplicativos eu criei pastas para cada tipo: ferramentas, redes sociais, contas, imagens, etc.

Dessa forma fica mais fácil focar no que eu quero fazer e não me distrair tão facilmente com outras coisas (mas ainda sim, acontece!)



Defina um limite: horário de pausa.


Esse ano uma das minhas metas é ler 12 livros e o maior inimigo da leitura é o celular, porque passamos tanto tempo nas redes sociais que não nos damos por conta e de repente não "sobrou" tempo nenhum pra ler.


Decidida a não passar mais por essa situação, eu criei meu limite: a partir das 20h todos os dias eu já vou me desligando do celular, normalmente deixo ele no escritório até o outro dia de manhã ou levo para o quarto se preciso de despertador, mas não mexo, não abro aplicativo nem nada. No começo pode ser difícil, mas te garanto muito que vale a pena.


Com essa prática, eu consegui organizar a rotina da noite aqui em casa de forma muito mais tranquila, li 3 livros e meio em janeiro e 2 na primeira semana de fevereiro. Por incrível que pareça, bem em um período de lançamento, com dois filhos no rolê.


A questão é que eu entendi que o momento da leitura é um bálsamo pra mim, não era mais uma obrigação do checklist, sabe? É um momento de pausa, de reconexão com minhas prioridades. Assim tem sido a escrita também. Mas lembre-se, não é para ser uma competição de quem faz mais o quê, mas sim você encontrar o seu equilíbrio e as coisas que fazem sentido pra você, substituindo esse apego constante ao celular.



Tenha hobbies que não dependam do celular


É super saudável ter hobbies pessoais além do trabalho ou mesmo além da tecnologia. Que você possa fazer sem precisar de nenhum aparelho, por exemplo: bordado, dança, canto, costura, pintura, desenho... Engraçado que quase todos os melhores hobbies são arte né? rs


Encontre o que faz sentido pra você, que te faz bem e comece a encaixar nos seus horários de pausa. De repente no período da noite...



Tire um tempo para navegar


Tem momentos que eu paro para navegar, rolo o feed com gosto. Eu aproveito esse momento e entro em todas as redes sociais que faço parte ativamente - de preferência, escolha poucas, as principais pra você - e interajo comentando, respondendo e conversando. É o momento que eu consigo dar mais atenção para essa presença digital e de fato estar presente.



Sugestão de livro:


Minimalismo Digital - Cal Newport

capa do livro minimalismo digital, cheia de listras amarelas e um fundo branco

Para uma vida profunda em um mundo superficial.


Sugiro caso você queira se aprofundar. Ele apresenta uma abordagem muito interessante de ressignificação da nossa relação com as redes sociais e o digital. É profundo e intenso, vale a pena. É sobre encontrar e aplicar uma nova filosofia, mais consciente e minimalista, em relação ao uso da tecnologia na nossa vida.









E pra fechar, eu realmente não acho que o celular é um vilão, tenho certeza que é uma ferramenta super útil e hoje eu não viveria sem. Mas entendo, com o pé no chão, que a única forma de viver com a tecnologia mantendo minha saúde no longo prazo é criando limites - e isso só eu posso criar, o celular não vai fazer por mim.


O que você já faz dessas sugestões?


_____________________

Quem escreveu esse artigo?

Késsile Tanski, co-fundadora da Direção, comunicadora, orientadora de marcas conscientes e praticante de slowliving :) Buscando a consciência em todos os cantinhos da vida.

Nosso instagram @direcao.consciente

Nosso canal do youtube Empreendedorismo Consciente

Nossa comunidade gratuita no telegram

Quer fazer uma consultoria com a gente?

9 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page