Buscar

A ausência como estratégia de comunicação | não postar pode ser bom?

O castelo de cartas do excesso vai cair.


Esse texto vai ser contra-intuitivo, porque eu quero te estimular a pensar fora do comum. O que quase todo mundo diz é poste muito, poste sempre, poste cada vez mais. No instagram, no youtube, em todos os canais possíveis.


Mas a verdade que eu vivo hoje e por isso consigo dizer com mais propriedade, é que estar em diversos canais é uma estratégia complexa e integrada e não necessariamente excessiva.


Nem sempre temos algo a dizer e tudo bem.


homem negro de cabeça raspada, olhos fechados e mãos entrelaçadas, sentado no meio de um campo, tranquilo e em paz
o silêncio também comunica


O poder do silêncio


Nessa ânsia por sempre ter o que dizer e alimentar constantemente as redes sociais, seja por medo do algoritmo te derrubar ou por ter objetivos que de certa forma dependem da criação de conteúdo, acabamos esquecendo o poder que tem em não falar nada.


Ter uma opinião na ponta da língua sobre qualquer assunto torna tudo tão volátil, tira aquele tempo necessário para refletir, absorver, internalizar.


Até quando vamos sustentar esse ritmo? Até quando isso vai ser possível?



Colapso - dentro e fora.


Eu já vejo um colapso imenso acontecendo com todo mundo. Um colapso interno. Parece tudo bem, mas quando existe uma brecha pra uma conversa sincera, o que vejo são pessoas desabafando, tirando pra fora toda a pressão que se autocolocaram ou que foi imposta sobre a excelência.





Tive um sonho uma vez sobre excelência... Era uma sala linda, enorme e com muitos adornos dourados, todo aquele brilho que se imagina em lugares desse tipo. Em uma mesa, tinham pessoas muito diversas, de várias cores e personalidades diferentes - eram professores.


E no meio do sonho, eu caminhava pela sala e li um bilhete em uma bandeja dourada escrito: "a sala era esplêndida, os professores, excepcionais", de fato, era.


Mas também penso em quanto tempo leva para chegar nesse nível e quão desafiador é o caminho até esse lugar e ainda questiono o quanto é necessário - e se eu realmente quero - estar nesse lugar.


Toda escolha traz consequências.

Sustentabilidade digital


Um assunto legal pra trazer em gancho aqui é a sustentabilidade. Sustentabilidade nada mais é do que a possibilidade de um sistema se sustentar, se auto nutrir e se renovar constantemente.


Para isso acontecer em uma estratégia de presença digital, precisa ser saudável desde dentro.


Não é fácil, ainda mais pra quem está começando e se sente perdido, sem saber o que fazer primeiro. Nessas horas, também não é possível ficar parado esperando o momento certo de agir, porque sem ação simplesmente nada acontece.


Eu acho, sinceramente, uma boa estratégia você postar bastante no início, não necessariamente em frequência mas em bastante consistência, para fazer testes e entender direitinho o que você gosta de fazer e o que funciona melhor com o seu público.


Você precisa testar formatos de conteúdo, assuntos, abordagens, formas diferentes de falar sobre a mesma coisa, canais...

Isso tudo leva tempo demais - que você não tem - se você fizer muito devagar.


Mas a ausência de presença digital também pode ser estratégica.


Você não precisa estar online o tempo inteiro, 100% disponível em todos os canais, para ter bons resultados.


Organização e estratégia


Eu prefiro optar por um caminho mais inteligente e organizado. De reservar momentos na minha rotina para estar totalmente on, interagindo ativamente ou consumindo conscientemente.


De organizar minha semana em blocos, direcionando cada dia para fazer um tipo de ação específica. No início da semana sempre tiro o dia para organizar conteúdos, durante o resto da semana foco em atendimentos, reuniões e questões internas, como finanças, gestão e outras burocracias.


Assim consigo manter a constância de forma mais saudável.


Mas para isso, é preciso entender o que é necessário e o que não é, saber filtrar, saber priorizar. E criar uma mentalidade de construir um negócio mesmo e não apenas um perfil no Instagram, porque isso é que nem pena no vento, uma hora pode ir embora sem ter como recuperar.


Quer aprender a construir um negócio de longo prazo, de impacto socioambiental e expressão pessoal?


Estou começando uma jornada de empreendedorismo consciente no nosso canal do Youtube, um mês inteiro de vídeos (gratuitos, claro) para te ajudar a internalizar esses pensamentos e saber como estruturar o seu negócio com um pensamento inovador, criativo e focado em impactos positivos.


Clica aqui para se inscrever no nosso canal e acompanhar os vídeos.





Enfim, espero que essa reflexão tenha te despertado mudanças.


Finalizo dizendo que não dá para ser ingênuo e pensar que ficar uma semana sem entrar nas redes sociais não vai dar impacto nenhum. A constância - e muitas vezes a frequência - é importante. Mas precisa ter um senso perceptivo para entender o que é demais, o que é de menos e isso se constrói com muitos testes.


Não tenha medo de errar, não deixe de testar, não deixe de explorar.

Faça o que puder, faça com amor, mas faça. Tem horas que vai ser mais puxado, em outros momentos vai ser mais leve, a vida é fluida mesmo nesse sentido de altos e baixos.


Respira e vai.



_____________________

Quem escreveu esse artigo?

Késsile Tanski, co-fundadora da Direção, comunicadora, orientadora de marcas conscientes, mãe de dois e praticante de slowliving :) Buscando a consciência em todos os cantinhos da vida.

Nosso instagram @direcao.consciente

Nosso canal do youtube Empreendedorismo Consciente

Nossa comunidade gratuita no telegram

Quer fazer uma consultoria com a gente?

Conheça nossos cursos.

40 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo